Aumento de tarifas e a democracia de fachada

É inacreditável a falta de transparência com que os reajustes do transporte público são decididos. Os índices são decididos em projeções de mercado, e não com base no real custo do transporte durante determinado ano.


A Prefeitura deveria manter aberta suas contas e informar ao cidadão: esse serviço custou X, a arrecadação das passagens foi de Y. O valor de Y é capaz de pagar o valor de X? Em caso afirmativo, sem reajuste na tarifa, com possibilidade inclusive de a tarifa baixar, por que não? Em caso negativo, reajuste na tarifa de Z%.

A transparência desses procedimentos deveria estar em 1º lugar. Toda prefeitura deveria manter na internet, acessível a todos os cidadãos, uma tabela de custos atualizadas mês a mês, dia a dia. Ao final de determinado período, qualquer cidadão deveria ter acesso resumido aos seguintes dados:

1 - Custos com mão de obra: R$ X,XX.
2 - Custos com manutenção: R$ X,XX.
3 - Custos com insumos: R$ X, XX.
4 - Custos com renovação de frota: R$ X,XX.
5 - Custos com tecnologia: R$ X, XX.
6 - Lucro das empresas: R$ X, XX.

7 - Arrecadação: R$ Y, YY.

8 - Diferença: Valor R$ Y,YY - Valores R$ X, XX = R$ Z,ZZ.

Os contratos atuais preveem lucros para as empresas. O lucro previsto gera em torno de 8%. Entendo que as empresas busquem o lucro. O problema é que não existe uma clareza se a taxa de lucro está sendo respeitada.

O governo deveria auditar frequentemente se o lucro está acima do previsto. Obviamente, as empresas já cuidam da vigília do lucro não estar abaixo do previsto. Seria necessário, adicionalmente, uma auditoria externa frequente, de outro órgão independente, de forma que em caso de divergência de dados da Prefeitura ou das empresas, uma outra entidade neutra atuaria como tira-dúvida - que tal um órgão da Justiça?

Tudo tem um custo: a ideia de tarifa zero é bacana, mas no frigir dos ovos alguém pagaria pelos serviços: o contribuinte, principalmente através da arrecadação indireta de impostos. Acredito que seria possível e até a melhor opção. Mas enquanto o ideal não chega, eu, como pagador de impostos, ficaria satisfeito com clareza do reajuste que eu terei de arcar.

E, estranhamente, parece não haver o menor interesse nisso por parte do poder público. Depois eles - os políticos - vêm pedir meu voto. Às vezes acredito estar vivendo em uma Democracia de fachada. Seria por que os políticos têm suas campanhas financiadas por empresas?

Cingapura

Hiberne seu notebook em vez de desligá-lo

http://www.techtudo.com.br/dicas-e-tutoriais/noticia/2014/04/tem-algum-problema-deixar-o-notebook-hibernando-em-vez-de-desligar.html
Leia a reportagem do Techtudo clicando na imagem.

Computador está lento para inicializar? Em vez de desligar o notebook, hiberne-o! O computador salva o estado atual nos discos rígidos e depois o desliga.

Ao religar, ele o deixa onde havia parado. Uma observação é que se você estiver com muitas janelas abertas, ele poderá demorar mais do que inicializar do zero. Feche todas as abas do navegador de internet e hiberne o computador.

Assim, quando for religá-lo, ele inicializa muito mais rápido, continuando o Windows. O melhor é que ele não gasta bateria para isso.

Indo em direção à Belém atual...

Se fosse nascer hoje, Jesus teria como obstáculo o muro de Israel!

Clique na imagem para ler a reportagem.

Carga tributária no Brasil não é alta!

www.cartacapital.com.br/blogs/outras-palavras/um-mito-e-algumas-verdades-sobre-os-tributos-no-brasil-5576.html
Clique na imagem para ler reportagem da Revista Carta Capital.

Acredite: a carga tributária brasileira não é a mais alta do mundo. Mas certamente ela é a mais injusta. Leia os malefícios da tributação indireta na reportagem indicada acima.

Das coisas inatingíveis...


"Se as coisas são inatingíveis...ora!
Não é motivo para não querê-las...
Que tristes os caminhos, se não fora
A presença distante das estrelas!"

Mário Quintana, poeta brasileiro.

Fonte: Portal Pensador Uol. Disponível em: http://pensador.uol.com.br/frase/NDE3/. Acesso em 18 Dez 2014.

Tarifa zero no ônibus é possível?


Veja a reportagem do programa "Cidades e Soluções", da Globonews:



Quais as cidades mais lentas do Brasil e do Mundo?


http://veja.abril.com.br/blog/cidades-sem-fronteiras/2014/12/12/tempo-transito/?utm_source=redesabril_veja&utm_medium=facebook&utm_campaign=redesabril_veja
Clique na imagem para conhecer.

As 10 mais lidas