Fique longe de máquinas caça-níqueis


"No final dos anos 1990, um dos maiores fabricantes de caça-níqueis [dos EUA] contratou um antigo executivo do ramo dos videogames para ajudar a projetar novas máquinas. A inovação desse executivo foi programar as máquinas para gerar mais combinações quase vitoriosas. Agora, quase todo caça-níquel contém diversas sofisticações — como rodadas de bônus e sons que tocam quando os símbolos quase se alinham —, assim como pequenas recompensas que fazem os jogadores sentirem que estão ganhando quando, na verdade, estão gastando mais dinheiro do que recebem de volta. 'Nenhum outro jogo de aposta manipula a mente humana de forma tão bela quanto essas máquinas'."


Fonte: DUHIGG, Charles. O Poder do Hábito. Objetiva. Pg 353.


Nenhum comentário:

As 10 mais lidas