Declividade e altitude...


Resposta correta: selecione o espaço entre parênteses abaixo.
( Letra C )

Fonte: PUC - SP. Adaptado.

Qual a projeção do mapa abaixo?


a - Mercator.
b - Cônica equidistante.
c - Peters.
d - Azimutal.
e - Mollweide.

Resposta correta: selecione o espaço entre parênteses abaixo.
( Letra D )

Fonte: Vestibular Unifesp. Adaptado.

Comércio


Resposta correta: selecione o espaço entre parênteses abaixo.
( Letra B )

O emblema oficial da ONU

"Olhar os mapas pode ser esclarecedor. Olhar para eles de ângulos novos pode ser ainda mais esclarecedor".


Resposta correta: selecione o espaço entre parênteses abaixo.
( Letra C )

Fonte: Vestibular UFES. Adaptado.

Visão eurocêntrica de mundo...

Cores Hipsométricas


Hipsometria é uma técnica de representação da elevação de um terreno através de cores. As cores utilizadas possuem uma equivalência com a elevação do terreno. Geralmente é utilizado um sistema de graduação de cores. Esquemas convencionais de cores para a hipsometria começam com verde escuro para baixa altitude e, passando por amarelo e vermelho, até cinza e branco para grandes elevações.
Em Hipsometria, quando mais elevado é o relevo mais clara é a cor representada.  A imagem representada é a da Lua.


O conhecimento da hipsometria de uma região nos ajuda a reconhecer prováveis fenômenos que nela ocorrem, especialmente quando associado a outros elementos naturais, tais como posição geográfica, deslocamento de ventos e ação das correntes marinhas, entre outros. Na Carta Internacional do Mundo (CIM), convencionou-se mostrar altitudes acima do nível do mar com cores hipsométricas.
Fonte: Portal Wikipédia. Disponível em: http://pt.wikipedia.org/wiki/Hipsometria . Acesso em: 29 jun 2011.

Cores Batimétricas

A batimetria é a medição da profundidade dos oceanos, lagos e rios e é expressa cartograficamente por curvas batimétricas que unem pontos da mesma profundidade com equidistâncias verticais, à semelhança das curvas de nível topográfico.

As diversas cores que indicam a profundidade dos oceanos são  chamadas de cores batimétricas
Fonte: Portal Wikipédia. Disponível em:  http://pt.wikipedia.org/wiki/Batimetria . Acesso em 29 jun 2011.

Isoietas

São as linhas de igual precipitação (mm). Assim como em um mapa topográfico as curvas de nível representam regiões de mesma cota (altitude em relação ao nível do mar), as isoietas são curvas que delimitam uma área com igual precipitação (quantidade de chuva que cai, medida em mm).


Fonte: Portal Wikipédia. Disponível em: http://pt.wikipedia.org/wiki/Isoieta . Acesso em 29 jun 2011.

Como saber se alguém acessou sua conta de email?

Você acessou o Gmail em um outro computador, e esqueceu de encerrar a sessão adequadamente. Ou você desconfia que alguém anda acessando seu email. O que fazer?

É para isso que serve "Detalhes" na parte inferior do seu email (vide imagem abaixo, para ampliação clique sobre ela). Você poderá ver os IPs que acessaram sua conta ultimamente, verificar se sua sessão está aberta simultaneamente em outro computador e o melhor: efetuar logoff de todas as sessões, caso o problema realmente esteja ocorrendo.

A sessão "Detalhes" encontra-se destacada em vermelho.

Para o caso de alguém estar acessando seu email, após "Sair de Todas as Sessões" modifique sua senha e fique esperto quando abrir seu email em outro computador, ainda mais em uma Lan House!

Fonte: Portal Infoexame. Disponível em: http://info.abril.com.br/dicas/internet/email/sera-que-estao-acessando-seu-gmail.shtml. Acesso em 28 jun 2011.

Conexões geográficas

“[…] É erro comum e persistente pretender tomar e ensinar fatos geográficos isolados e atomizados. Não é a altitude das Agulhas Negras que é um fato geográfico, mas o conjunto do maciço, constituído por certas categorias de rochas, situado num determinado conjunto orográfico, submetido a certas condições climáticas que determinam  certa distribuição de vegetação, possibilitando certos modos de ocupação do solo pelo homem e tornando possíveis certos produtos. Se quisermos um exemplo de geografia humana, podemos encontrá-lo na estação D. Pedro II da Central do Brasil. A estação, em si, não é um fato geográfico; o fato geográfico é o movimento dos trens, dos viajantes, das mercadorias, a sua proveniência, o seu destino; fato geográfico serão também as conseqüências da presença dessa estação na paisagem do bairro da capital onde se encontra a circulação urbana e seu ritmo cotidiano e estacional, uma determinada localização dos ramos de comércio ligados à estação da estrada de ferro, etc.. Dizer que as Agulhas Negras têm x metros de altitude ou que a estação D. Pedro II está situada em tal rua do Rio de Janeiro, não satisfará o geógrafo, embora sejam duas afirmativas indispensáveis, mas que são apenas a sombra enganadora do fato geográfico. O geógrafo procurará o conjunto de fenômenos, como os que acima enumeramos rapidamente, e os laços que os unem e fazem deles um todo vivo […]”.

MOMBEIG, Pierre. O papel e o valor do ensino da geografia IN: http://www.geocritica.com.br/texto09.htm. (21\05\2008)

Laços históricos também fazem parte das conexões geográficas

Conclusão: a localização é um fator importante  para a ciência geográfica, mas por si só ela não corresponde ao fazer geográfico. A Geografia trata dos fenômenos e suas várias conexões e não apenas do fato em si.

Fonte: Concurso público prefeitura Criciúma - SC. 2008. Adaptado.

Sobre projeções cartográficas

“Dependendo do tipo de projeção, os paralelos e os meridianos comportam-se de modos diferentes, o que causa fisionomias diversas para a superfície terrestre que é desenhada sobre as redes geográficas”.

CASTROGIOVANNI, Antônio Carlos. “O Misterioso Mundo que os Mapas Escondem”. IN: CASTROGIOVANNI, A. C., CALLAI, Helena C. SCHAFFER, Neiva O. e KAECHER, Nestor (orgs) A Geografia em Sala de Aula, AGB Porto Alegre, 1998.

A partir da afirmação acima pode-se concluir que:

I. A escolha de uma determinada projeção depende da finalidade do mapa.
II. A projeção implica um ponto de vista e um plano de projeção.
III.  Todas as projeções apresentam distorções. 
IV. Todas as projeções são representações parciais da superfície da Terra.

Assinale a alternativa que indica todas as afirmativas corretas.

a. Apenas as afirmativas I, II e III. 
b. Apenas as afirmativas I, II e IV. 
c. Apenas as afirmativas I, III e IV.
d. Apenas as afirmativas II, III e IV. 
e. As afirmativas I, II, III e IV.

Resposta correta: selecione o espaço entre parênteses abaixo.
( Letra E )

Fonte: Concurso público prefeitura Criciúma - SC. 2008.

Sobre o conceito de Região

O conceito de região passou por múltiplas interpretações ao longo da história.

Sobre esse conceito, todas as alternativas estão corretas, exceto:

a. A região natural vem, na atualidade, sendo considerada  como o recorte de análise básico para a Geografia explicar como o espaço geográfico está organizado.
b. O conceito de região, além de ser um dos mais tradicionais em geografia, foi sucessivamente alterado em sua concepção e metodologia empregadas nas várias correntes do pensamento geográfico.
c. A Geografia crítica, a partir dos anos 70, usa o conceito de região para entender o desenvolvimento desigual de porções do território.
d. Apesar de os processos globalização/fragmentação dominarem as discussões na atualidade, recortar o espaço geográfico para melhor entendê-lo pode contribuir para desvelar a realidade.
e. Paul Vidal de La Blache é considerado o fundador do conceito mais difundido de região; esse conceito acaba por legitimar a Geografia como campo do conhecimento científico.

Resposta correta: selecione o espaço entre parênteses abaixo.
( Letra A )

Fonte: Concurso público prefeitura Criciúma - SC. 2008.

Sobre o Lugar

Milton Santos, ao retomar os conceitos de território e de lugar, elabora suas críticas aos processos que atuam no mundo de hoje e que vêm acentuando e aprofundando as desigualdades sócioespaciais.

A partir do texto e com base nos conhecimentos não se pode afirmar a respeito de lugar.

a. O lugar é um subespaço  palpável que recebe os impactos globais e que é controlado remotamente pelo mundo.
b. As possibilidades de compreensão e entendimento da realidade da vida e dos lugares se fazem localmente, fora da lógica global, sem articulação com esferas maiores.
c. No lugar reside a única possibilidade de resistência aos processos perversos do mundo, dada a possibilidade real e efetiva da comunicação e de informação; logo, da construção política.
d. Apesar da globalização tender a alcançar todos os espaços, existe um outro cenário constituído de enclaves de resistência, representado pelo lugar.
e. As possibilidades de resistência e transformação dependem de soluções buscadas localmente; logo, o papel do lugar é determinante como o espaço vivido que permita a reavalia- ção dos fatos.

Resposta correta: selecione o espaço entre parênteses abaixo.
( Letra B )

Fonte: Concurso público prefeitura Criciúma - SC. 2008.

Sobre Território

A respeito do conceito de território, é incorreto afirmar:

a. Território é definido e delimitado segundo as relações de poder, domínio e apropriação que nele se instalam.
b. Nas ciências naturais, o conceito de território foi formulado pela primeira vez, ainda no século XVII, a partir de estudos da Botânica e da Zoologia.
c. Nas ciências sociais, a primeira preocupação com o território de forma sistematizada partiu do geógrafo Friedrich Ratzel, no século XIX.
d. Atualmente, o território é entendido como a porção do espaço terrestre delimitada, imutável, onde ocorrem embates e debates restritos à sociedade civil.
e. O território como espaço geográfico contém os elementos  da natureza e os espaços produzidos pelas relações sociais sendo, portanto, uma totalidade restringida pela intencionalidade que o criou.

Resposta correta: selecione o espaço entre parênteses abaixo.
( Letra D )

Fonte: Concurso público prefeitura Criciúma - SC. 2008.

Sobre Paisagem

Paisagem é um dos conceitos discutidos em Geografia.

Sobre esse conceito todas as alternativas estão corretas, exceto:

a. Em cada porção do espaço terrestre a paisagem é resultado de acumulação de tempos.
b. A paisagem revela a realidade do espaço em um determinado momento do processo, sendo o resultado do processo de construção desse mesmo espaço.
c. A paisagem é definida como tudo aquilo que é estático, visível, abarcando um valor afetivo dos objetos que são visualizados de uma mesma maneira.
d. A paisagem compreende dois elementos: os objetos naturais que não são obras do homem e os sociais, testemunhas do trabalho humano, no passado e no presente.
e. A aparência da paisagem é única, mas o modo como a apreendemos depende da visão, dos interesses e da concepção de cada ser humano.

Resposta correta: selecione o espaço entre parênteses abaixo.
( Letra C )

Fonte: Concurso público prefeitura Criciúma - SC. 2008.

Sobre Orientação

“A territorialidade implica a localização, a orientação e a representação dos dados sócioeconômicos e naturais, que contribuem para a compreensão da totalidade do espaço”.

Fonte: Secretaria de Estado da Educação de São Paulo. Proposta curricular para o ensino de Geografia. São Paulo, 1990.

Sobre a orientação é correto afirmar:

a. Para o aluno ter o domínio da localização de algum fenômeno geográfico, basta que ele olhe o mapa, sendo desnecessário qualquer reflexão mental.
b. O Sol é o único instrumento efetivo e prático que nos dá a exata localização ou direção de fatos ou fenômenos geográficos.
c. Orientação vem de orientar, isto é, buscar o oriente que corresponde ao lugar onde o Sol nasce que é no Oeste.
d. Fornece a posição absoluta de um local através de um conjunto de linhas imaginárias e convencionadas pelo homem.
e. É um procedimento fundamental na localização dos lugares, pois estabelece pontos diferenciais para que os elementos  formadores do espaço possam ser situados ou encontrados facilmente.

Resposta correta: selecione o espaço entre parênteses abaixo.
( Letra E )

Fonte: Concurso público prefeitura Criciúma - SC. 2008.

Sobre Cartografia

“A Cartografia é o conjunto de estudos e operações lógico-matemáticas, técnicas e artísticas que, a partir de observações diretas e da investigação de documentos e dados intervém na construção de mapas, cartas, plantas e outras formas de representação, bem como no seu emprego  pelo homem”.

Fonte: CASTROGIOVANNI, Antonio Carlos (org). Ensino de geografia: práticas e textualizações no cotidiano. 2.ed. Porto Alegre: Mediação, 2000.

Sobre esse importante  instrumento para a Geografia, todas as alternativas estão corretas, exceto:

a. A cartografia oferece a compreensão espacial de um ou mais fenômenos e serve como instrumento de conhecimento, domínio e controle territorial.
b. A melhor decodificação dos conteúdos geográficos é dada pelo planisfério, que utiliza para a sua representação, escala grande.
c. A construção do mapa deve iniciar ainda na educação  infantil através da alfabetização cartográfica.
d. Utilizada originalmente para organizar a vida cotidiana, cartografia tornou-se uma técnica de dominação de territórios e populações.
e. É de fundamental importância no ensino da Geografia que o aluno-cidadão aprenda a fazer uma leitura crítica da representação cartográfica.

Resposta correta: selecione o espaço entre parênteses abaixo.
( Letra B )

Fonte: Concurso público prefeitura Criciúma - SC. 2008.

No campo da energia há muito ainda em que se avançar...

A energia solar possui um calcanhar de Aquiles: sem o sol não produz energia. Dias chuvosos, dias nublados, ou à noite placas que produzem energia elétrica a partir da energia solar são pouco ou nada produtivas. Como solucionar esse problema?

Exemplo de usina solar. O Brasil possui um dos maiores potenciais mundiais. Então por que não usar?

É o que promete uma usina espanhola, a Torresol Energy. Seu objetivo é funcionar mesmo quando não há luz do sol. A ideia: instalação de dois tanques de sal fundido para armazenar calor durante o dia. O sal fundido tem cerca de 60% de nitrato de potássio e 40% de nitrato de sódio, conseguindo reter 99% da energia solar gerada pela usina para ser usada depois. É uma espécie de bateria que dura 15 horas e que não prejudica o meio ambiente.

O que pode se notar é que em termos de tecnologia da área energética podemos avançar muito ainda.






O que custa R$1500 o litro e você compra sem saber?

Há pouco tempo impressoras custavam caro. Se você não é do tempo das impressoras matriciais, aquelas barulhentas, talvez passe batido por uma estratégia fantástica de aumento de lucratividade das empresas. Multinacionais como a HP podem ser usadas para exemplificação.

Impressoras matriciais não tinham grande qualidade de impressão. Mas utilizavam uma fita de impressão que durava "séculos" quando comparados aos cartuchos de tintas atuais. Impressoras caras mais fitas de impressão baratas resultavam em impressões de má qualidade e poucas vendas desse produto, mas resultavam também em durabilidade e pouca manutenção das mesmas. Então foi desenvolvida a nova geração de impressoras: as que usavam cartuchos de jato de tinta. 

A qualidade de impressão melhorou consideravelmente, permitindo a impressão de fotos e imagens em papeis ofício comuns. E o preço das impressoras? Caiu consideravelmente, permitindo a disseminação dessas impressoras em lares de pessoas que antes não podiam adquirir o produto. As impressoras matriciais foram então descartadas devido à sedução da nova tecnologia de impressão.

Qual a grande sacada das empresas? O milagre da melhoria da tecnologia acompanhado da redução dos preços na verdade não existe! A ideia era oferecer impressoras cada vez mais baratas (e de pior qualidade, quase descartáveis) acompanhados da venda de cartuchos mais e mais caros. Chegou-se ao absurdo de um conjunto de cartuchos de impressão ser mais caro do que uma impressora! Veja o exemplo a seguir, para melhor visualização clique na imagem abaixo:

Cartucho de Tinta Preto HP: R$99,90. Site Americanas.com. Acesso: 26 jun 2011.
Diga-se de passagem que um cartucho colorido costuma ser mais caro. O cartucho do exemplo acima tem 69ml de tinta. Fazendo uma regrinha de três, você chega a conclusão que pagaria R$1447,82 por um litro de tinta preta de impressora. O que custa quase mil e quinhentos reais o litro no mercado? Claro, você não consome um litro de tinta de impressora da noite para o dia, mas foi exatamente nisso que técnicos das empresas de impressoras pensaram. Será que o custo de um litro dessa tinta chega a esse valor? Claro que não. Enquanto isso veja abaixo o quanto pode custar uma impressora (clique na imagem para melhor visualização):

Impressora jato de tinta: R$ 229,00. Site Americanas.com. Acesso: 26 jun 2011.
Dois cartuchos de tinta, normalmente utilizados pela HP, chegam próximo ao preço médio de uma impressora! Não seria melhor descartar a impressora velha e comprar uma nova, com cartuchos originais de fábrica? Para tentar fugir dessa armadilha, algumas pessoas estão recorrendo ao uso de cartuchos recarregados por algumas empresas de informática. As empresas de impressoras fazem recomendações expressas: "Só recomendamos cartuchos originais, cartuchos remanufaturados são prejudiciais às impressoras e a garantia do produto não cobre danos causados por esses produtos!"

Já vi esse discurso no uso de CDs piratas em aparelhos de som. Não colou, será que cola na área dos cartuchos? Pelo crescimento do mercado de cartuchos remanufaturados pode-se ter uma ideia do desfecho. Uma dúvida final: a nova tecnologia de impressão é a que utiliza tonner de laser. Será que a lógica é a mesma? Isso é assunto para outra postagem.

Os solos pelo Brasil

Formação
-São formados pela decomposição das rochas, que ocorre sob a ação da água das chuvas e dos rios, sob a ação da diferenciação de temperaturas, pela ação dos ventos, pela ação da vegetação, enfim, pela ação do intemperismo.


Região Norte
-Acreditava-se que os solos da Região Norte fossem bastante férteis, pelo abrigo da floresta amazônica, muito densa e variada. Mas hoje sabe-se que não é verdade.
-O porte e riqueza da floresta deve-se ao humo gerado pela própria floresta, grande quantidade de matéria vegetal (folhas, galhos, flores e frutos) depositada no chão, misturando-se a restos de animais mortos e à umidade e sendo trabalhados por micro-organismos que fornecem os nutrientes necessários às plantas da floresta amazônica.
-Assim os solos dessa região são rasos e pouco férteis.

Região Nordeste
-Os solos dessa região vão variar de acordo com o tipo da sub-região.
-A maior parte de seu território é formada por extenso planalto, antigo e aplainado pela erosão.
-No sertão os solos são pedregosos e rasos. A vegetação é a caatinga, rala e de pequeno porte.
-No meio-norte os solos são mais profundos e férteis, já que a vegetação se caracteriza por ser uma transição entre o cerrado e a floresta amazônica.
-Na zona da mata o solo é fértil e a vegetação natural é a mata atlântica. Quase extinta, o que se vê hoje em dia é a grande extensão de canaviais.
-No agreste os solos mais férteis são ocupados por minifúndios. Essa região é uma transição entre a zona da mata e o sertão.

Região Centro-Oeste
-Encontra-se grandes extensões de latossolos, tipo que permite uma boa mecanização para a agricultura.
-Área originada de cerrado, está sendo substituída por grandes extensões de plantação de soja ou para criação de gado de corte.
-Os latossolos são pobres em nutrientes, mas têm pouca tendência à erosão e boa estrutura, o que permite a penetração de raízes e água.

Região Sul
-Solos formados por rochas mistas, como arenito e basalto.
-As formações florestais de destaque são a mata de araucária (hoje muito desmatada pela urbanização, são solos férteis e de boa qualidade, a terra roxa) e os pampas (grandes extensões de campos aplainados onde a pecuária é mais utilizada, mas os solos são férteis).

Região Sudeste
-Existência de vastos solos férteis - a terra roxa, que deu impulsão à economia cafeeira no estado de São Paulo e Minas Gerais.
-Atualmente é a produção de cana-de-açúcar a de destaque no estado paulista.
-Tem solos variados, de acordo com o clima e a vegetação. Existem solos de cerrados (geralmente profundos, porosos, permeáveis, bem drenados e lixiviados), de mata atlântica (em geral bastante raso, pouco ventilado, úmido,extremamente pobre, favorável a deslizamentos e a erosão) e até mesmo e caatinga, no norte de Minas Gerais.


Sobre a justiça...

"A justiça defende-se com a razão, e não com as armas. Não se perde nada com a paz, e pode perder-se tudo com a guerra".


PAPA JOÃO XXIII, 1881 – 1963.



Enquanto isso pelas estradas amazônicas...

Parado no semáforo: você coloca o carro no ponto morto?

Não? Pois deveria! Basicamente por dois motivos. Vamos a eles:

1º Motivo: Desgaste da Embreagem
-Economia da embreagem do veículo: muitos motoristas, quando parados em um semáforo, engrenam a primeira marcha e pisam na embreagem até o fundo para aguardar o sinal verde. Alguns defendem que assim a arrancada é mais rápida e que não atrasam os outros motoristas.
-A arrancada fica mais rápida, mas em imperceptíveis milésimos. Tempo que causa desgaste da embreagem. 
-Empresas de ônibus instalam equipamentos que monitoram a quantidade de tempo que o pé do motorista aciona a embreagem. Se passar de 5 segundos, por exemplo, um sinal sonoro é ativado juntamente com um aparelho que conta quantas vezes isso acontece.
-Essas empresas sabem do prejuízo econômico que esse vício causa. Por isso os motoristas de algumas empresas de ônibus pisam o mínimo possível na embreagem, e no semáforo deixam o veículo em ponto morto.
-Você cidadão comum deveria fazer o mesmo. Outra dica: caso precise fazer um controle de embreagem em uma subida evite acelerar muito, porque a embreagem acionada juntamente com uma grande aceleração é a causa de maior desgaste do sistema de embreagem. Então fique atento!

2º Motivo: Risco de Morte
-Como assim? Eu posso morrer por engrenar um veículo esperando um semáforo abrir? A resposta é sim. Não por causa do ato em si, mas do risco em uma tentativa de assalto.
-A situação é a seguinte: você está parado em um semáforo, com o carro engrenado em primeira marcha, pé no fundo da embreagem, um assaltante se aproxima de você com uma arma em punho, anuncia o assalto, você se assusta, solta o pedal da embreagem sem querer, o carro pula pra frente, o assaltante nervoso pensa que você está arrancando o veículo e... atira em você.


-Isso acontece mais do que você pode imaginar. A maioria das autoescolas não falam sobre essa possibilidade, e ensinam o aluno de maneira incorreta porque é mas cômodo para alguns alunos, muitos tem insegurança em deixar o veículo voltar ao arrancar em um semáforo.


-Ficar com o carro engrenado de antemão dá uma falsa segurança, o aluno tem que perder o medo de deixar o carro voltar e aprender a engrenar o veículo e arrancar mesmo em situações difíceis, como uma subida.
-Você que já saiu da autoescola faz tempo e aprendeu da maneira errada tente se corrigir. E quem está aprendendo agora converse com seu instrutor. Conhecimento tem que ser disseminado!

Energias renováveis e não-renováveis pelo mundo


Resposta correta: selecione o espaço entre parênteses abaixo.
( Letra D )

Fonte: Vestibular CEFET - SP. 2009, Primeiro Semestre.

Problemas ambientais pela África


Resposta correta: selecione o espaço entre parênteses abaixo.
( Letra C )

Fonte: Vestibular CEFET - SP. 2009, Primeiro Semestre.

Problemas frequentes em grandes cidades brasileiras


Resposta correta: selecione o espaço entre parênteses abaixo.
( Letra A )

Fonte: Vestibular CEFET - SP. 2009, Primeiro Semestre.

Problemas ambientais pelo Brasil


Resposta correta: selecione o espaço entre parênteses abaixo.
( Letra D )

Fonte: Vestibular CEFET - SP. 2009, Primeiro Semestre.

O que é albedo?

"A radiação solar, ao incidir sobre qualquer corpo, vai, em maior ou menor quantidade, sofrer uma mudança de direção, sendo reenviada para o espaço por reflexão. A fração de energia refletida por uma superfície em relação ao total de energia nela incidente (expresso em percentagem) é conhecida como albedo".

Veja os albedos de diferentes superfícies:


A variabilidade do albedo pode ser explicada pelo uso do solo ou pela composição das superfícies. Assim a neve tem um dos maiores índices de albedo, devido à sua superfície ser branca, o que reflete de maneira eficiente os raios solares incidentes. Já o asfalto tem uma dos menores índices de albedo devido a sua coloração. Isso faz com que ambientes urbanos sejam muito desconfortáveis termicamente.

Conclui-se que a ação antrópica influencia os índices de albedo. Como? Assim: retirando a vegetação, edificando cidades, pavimentando ruas e estradas ou praticando a agricultura. O aquecimento global também pode influenciar o albedo, já que com o planeta mais quente as camadas de neve estão sendo derretidas, o que expõe o solo mais escuro, refletindo menos os raios solares e ajudando ainda mais no aquecimento global. É um ciclo perigoso.

Como sair dessa?

Fonte: Vestibular UFJF. 2010. Adaptado.

Terceirização

Para ampliação da questão clique na imagem abaixo.


Resposta correta: selecione o espaço entre parênteses abaixo.
( Letra A )

Fonte: Vestibular UFMT 2009. Caderno Verde.

Evolução da urbanização brasileira

Para ampliação, clique na imagem abaixo.


Resposta correta: selecione o espaço entre parênteses abaixo.
( Letra E )

Fonte: Vestibular UFMT 2009. Caderno Verde.

Trabalho escravo

Para visualizar a questão clique em cima dela.


Resposta correta: selecione o espaço entre parênteses abaixo.
( Letra E )

Fonte: Vestibular UFMT 2009. Caderno Verde.

Questão agrária e açucareira

Para melhor visualização clique em cima da imagem abaixo.


Resposta correta: selecione o espaço entre parênteses abaixo.
( Letra B )

Fonte: Vestibular UFMT 2009. Caderno Verde.

Placas tectônicas: localização e movimentação

As setas vermelhas na imagem abaixo significam o sentido de movimentação das placas tectônicas. Quando se dirigem umas contra as outras há formação de uma zona de tensão. Essa área está sujeita a grandes episódios sísmicos, caso da Placa do Pacífico e da Placa Euro-Asiática, bem perto do Japão.

Isso explica porque o país do sol nascente é um dos que mais tem terremotos no planeta. O Brasil é privilegiado por estar localizado no centro da Placa Sul-Americana e pela convergência dela se dar com a Placa de Nazca, próximo ao Chile, longe do território brasileiro.

Assim sismos brasileiros são de menor magnitude, e ocorrem por falhas geológicas. Por um eventual tensionamento quebrar uma parte da estrutura interna da placa, o que é bem mais raro.

Zonas sísmicas pelo planeta

Caso esteja tendo dificuldades de leitura ou visualização, para ampliação da questão abaixo basta clicar em cima dela.


Resposta correta: selecione o espaço ente parênteses abaixo.
( Letra D )

Fonte: Vestibular UFMT 2009. Caderno Verde.

Explicações sobre as mudanças do século XXI

Caso não esteja conseguindo ler a questão abaixo, clique em cima dela para ampliação da visualização.


Resposta correta: selecione o espaço entre parênteses abaixo.
( Letra C )

Fonte: Concurso público Cemig - MG. 2011.

Critérios para atração de empresas de novas tecnologias

Caso esteja tendo dificuldades para visualizar a questão, clique em cima dela. Ela será ampliada.


Resposta correta: selecione o espaço entre parênteses abaixo.
( Letra A )

Explicação: selecione o espaço entre parênteses abaixo:
( A disponibilidade de incentivos fiscais era buscada por empresas transnacionais principalmente no final do século XX. Caso da instalação da Fiat Automóveis, em Betim. No início do século XXI, empresas de novas tecnologias buscam instituições de pesquisa para dar apoio a possíveis avanços lucrativos em suas áreas. 
Empréstimos e capitais de risco justificam-se pela atual fase do capitalismo: o financeiro. Muitas empresas buscam lucratividade utilizando-se de capitalização até mesmo de recursos voláteis, que podem estar um dia em um país e amanhã em outro. Países que têm altas taxas de juros são então buscadas por essas empresas, já que capitais especulativos estarão à disposição. 
O acesso à mão-de-obra qualificada é uma diferenciação para aquelas empresas que se globalizavam no século XX, já que suas buscas eram por mão-de-obra barata, típica do modelo fordista. O modelo toyotista se utiliza de um modo de produção flexível, onde a mão-de-obra não apenas aperta um parafuso por exemplo, mas precisa saber lidar com máquinas mais sofisticadas, assim como saber utilizar computadores. )

Fonte: Concurso público Cemig - MG. 2011.

O domínio da soja e o desmatamento da Amazônia

A maior parte do biodiesel nacional é produzida a partir do óleo desse grão, um dos principais produtos agrícolas do Brasil. Estudos mostram que essa predominância gera impactos ambientais, econômicos e sociais.

[...] Apesar do forte investimento do governo passado na produção de biodiesel a partir de culturas ligadas à agricultura familiar – como mamona, pinhão-manso e dendê –, a maior parte dessa produção tem como matéria-prima a soja, monocultura-símbolo do agronegócio.

Atualmente, existem 60 plantas autorizadas pela ANP (Agência Nacional do Petróleo) para a produção de biodiesel. Mesmo com esse grande leque de possibilidades, 82% da produção nacional desse biocombustível provêm do óleo de soja, uma das matérias-primas mais caras desse mercado.

De acordo com dados da ANP, entre janeiro de 2004 e fevereiro de 2011, o preço do óleo de soja esteve em média 36% acima do valor do sebo bovino, segundo recurso mais usado na produção de biodiesel. Além disso, a soja é uma das plantas que menos rendem óleo – cerca de 400 kg por hectare –, 13 vezes menos do que o dendê, por exemplo.

O dendê rende 5.000kg de óleo por hectare, a soja rende 400kg

[...] esse grão se mantém como líder no mercado por ser uma cultura amplamente conhecida, que tem uma cadeia produtiva estabelecida e uma tecnologia agrícola já bem desenvolvida. Outro fator decisivo para a manutenção do uso da soja na produção do biodiesel é a forte demanda do mercado internacional pelo seu farelo, usado como ração para gado, frango e porco. Não se planta soja por causa do óleo, mas por causa do farelo. O óleo é apenas uma consequência que foi bem aproveitada pelos grandes produtores no Brasil.

Além de ser cara e pouco eficiente na produção de óleo, a cultura da soja tem provocado um desmatamento indireto da Amazônia, principalmente no Mato Grosso, ao empurrar as criações de gado para dentro da mata. Clique na imagem abaixo para ampliá-la:



[...] O biodiesel é promovido como uma forma de melhorar as condições ambientais, eliminando os gases nocivos da queima do combustível fóssil, mas essa ideia tem que estar presente na cadeia produtiva como um todo, caso contrário, não faz sentido.

Fontes: Vestibular UFMG 2006.
Portal Ciência Hoje. Disponível em: http://cienciahoje.uol.com.br/noticias/2011/06/dominio-da-soja. Acesso em: 14 jun 2011. Adaptados.

Finalmente: o meio-passe em Belo Horizonte

Como forma de incentivo ao uso de transporte público pelos estudantes, a prefeitura de Belo Horizonte demorou mas criou o meio passe para estudantes na capital. Beagá foi a última entre as capitais brasileiras a colocar em prática esse tipo de incentivo. A cidade do Rio de Janeiro, por exemplo, dá o passe integral há muito tempo.

A política é justificável: o maior uso de ônibus por crianças e adolescentes desafoga principalmente o centro da cidade. Isso acontece porque os pais são incentivados a não levar os filhos de carro para estudar. Outro bom efeito é para aquelas famílias que tem seu orçamento pressionado pelo pagamento de passagens. Muitos alunos desistem de estudar porque não têm dinheiro para pagar a passagem. Ou estudam em escolas ruins porque a escola é mais perto de casa.

Clique nas imagens abaixo para ampliá-las. Elas explicam como funciona o sistema.


Regiões geoeconômicas brasileiras


Resposta correta: selecione o espaço entre parênteses abaixo.
( Letra A )

Fonte: Concurso público prefeitura de Mariana - MG. 2011.

Clima


Resposta correta: selecione o espaço entre parênteses abaixo.
( Letra A )

Fonte: Concurso público prefeitura de Mariana - MG. 2011.

Coordenadas geográficas


Resposta correta: selecione o espaço entre parênteses abaixo.
( Letra B )

Fonte: concurso público prefeitura de Mariana - MG. 2011.

Altitude


Assinale a opção que registra, respectivamente, os pontos de maior e menor altitude encontrados:
a - 1 e 2.
b - 2 e 3.
c - 1 e 4.
d - 2 e 4.

Resposta correta: selecione o espaço entre parênteses abaixo.
( Letra C )

Fonte: Concurso público prefeitura de Mariana - MG. 2011.

Consumismo

Crítica ao consumismo desenfreado, capitaneado pela americanização.
Fonte: Concurso público prefeitura de Mariana - MG. 2011.

As nuvens são formadas de quê?

"[...]é importante saber que, diferentemente do que muita gente pensa, as nuvens não são formadas por vapor d’água, mas sim por minúsculas gotas de água que ao se tornarem maiores caem na forma de chuva."


Fonte: Portal Ciência Hoje. Disponível em: http://chc.cienciahoje.uol.com.br/noticias/2011/maio/chuva-de-algas . Acesso no dia da postagem.

Nova bateria para carros elétricos promete...


Um dos maiores entraves à popularização dos carros elétricos é o tempo que levam para ser recarregados — pode levar horas. Um grupo de estudantes do Massachusetts Institute of Technology (MIT), nos Estados Unidos, pode ter encontrado a solução ideal para o problema. Eles desenvolveram um sistema que utiliza partículas semi-sólidas suspensas em líquidos, em vez dos modelos atuais de baterias sólidas. Desta forma, carregar um carro elétrico seria tão simples quanto abastecer um carro a gasolina.


O reabastecimento poderia ser feito de três formas: o líquido já usado é tirado e um novo, carregado, é bombeado para o carro; ou as baterias são retiradas inteiramente para a colocação de outras recém-carregadas. Os motoristas ainda teriam a opção de deixar o líquido retirado carregando para depois reutilizá-lo.
Além de reduzir o tempo de abastecimento, o novo sistema diminuiria o tamanho e o custo das baterias elétricas pela metade, dizem os pesquisadores, colocando os carros elétricos em igualdade de condições para competir com os carros movidos a combustão. Atualmente, os carros elétricos custam bem mais que carros movidos a gasolina ou a etanol. 
De acordo com Yet-Ming Chiang, professor de ciência de materiais do MIT e coordenador do estudo, publicado no periódico Advanced Energy Materials, um protótipo totalmente operacional estará pronto em 18 meses.
Fonte: Revista Veja. Disponível em:

O nosso problema com a E.Coli

Origem
-É uma das mais antigas bactérias simbiontes do homem.
-Descobridor: Theodor Escherich
-Ano: 1885.

O problema atual: confinamento de grande quantidade de animais
-Para produção de grandes quantidades de carne, por exemplo de boi, o gado é confinado em espaços mínimos, sem as adequadas condições sanitárias. E pasmem, esse modelo é o adotado em países ricos. No Brasil, a maior parte do gado é criado de forma extensiva, solta no pasto.
-No modelo intensivo, o objetivo é engorda rápida. Os bois não pastam, comem ração a base de milho ou soja,  o que favorece a proliferação da bactéria nos intestinos dos ruminantes.
-Para compensar, os agroempresários dão grandes quantidades de antibióticos para os bois. O que na prática cria superbactérias E. Coli, já que os antibióticos não matam todas as bactérias. As restantes se reproduzem, uma seleção natural que Darwin explica.

Contaminação dos lençóis freáticos
-Bois criados de forma intensiva fazem muito cocô.
-A limpeza dos locais de criação é precária, e a destinação da sujeira é de maneira duvidosa.
-A verdade: os dejetos de animais contaminam lençóis freáticos.
-Para produção de alimentos na forma moderna da agricultura, a prática de irrigação é de fundamental importância. E a água é trazida do subterrâneo, com contaminação por E.Coli.

Onde depositar grandes quantidades de dejetos de animais?

Contaminação de humanos
-A contaminação pode se dar através dos alimentos irrigados por BOSTA de animais!
-Ou por E.Coli no consumo direto da carne. A carne é processada em locais fora dos padrões sanitários necessários. Isso é feito visando lucro.
-O fato é que a E.Coli mutante, quando contamina o ser humano, traz graves problemas à saúde. E sua resistência aos antibióticos é elevada, devido ao fato de já estar acostumada com antibióticos aplicados nos animais.

Fontes: Portal Superinteressante. O lado escuro da comida. Disponível em: http://super.abril.com.br/alimentacao/lado-escuro-comida-614494.shtml . Acesso no dia da postagem.
Portal Wikipedia. Disponível em: http://pt.wikipedia.org/wiki/Escherichia_coli . Acesso no dia da postagem.

Agricultura no cerrado brasileiro

Durante as três últimas décadas, algumas regiões do Centro-Sul do Brasil mudaram do ponto de visa da organização humana, dos espaços herdados da natureza, incorporando padrões modernos que abafaram, por substituição parcial, velhas e arcaicas estruturas sociais e econômicas. Essas mudanças ocorreram, principalmente, devido a implantação de novas infraestruturas viárias e energéticas, além da descoberta de impensadas vocações dos solos regionais para atividades agrárias rentáveis. Em Goiás e em Mato Grosso, as modificações dependeram fundamentalmente de novos manejos aplicados às terras de cerrados, paralelamente a uma extensiva, ainda que incompleta, modernização dos meios de transporte e circulação.

Assinale a alternativa que explica tal sucesso da agricultura na região do cerrado:
a - O uso do sistema de calagem, com grande emprego de salitre e xisto ao solo.
b - A profundidade do solo que impede a sua laterização.
c - O elevado emprego de técnicas manuais e mão de obra nordestina.
d - O grande emprego de técnicas modernas e fertilizantes.

Resposta correta: selecione o espaço entre parênteses abaixo.
( Letra D )

Fonte: Concurso público Betim - MG. 2011.

Orientação


De acordo com o desneho, considerando que são 06:00h, se o garoto caminhar do centro em direção aos pontos 1, 2 e 3, respectivamente, as direções percorridas serão:

a - norte, leste, noroeste.
b - sul, sudoeste, sudeste.
c - norte, sudoeste, sudeste.
d - sul, leste, noroeste.

Resposta correta: selecione o espaço entre parênteses abaixo.
( Letra C )

Fonte: Concurso público Betim - MG. 2011.

Quais os comandos de atalhos mais úteis?

O computador tem vários segredos ou atalhos que muitas pessoas desconhecem. Então vamos socializar alguns deles:

Os clássicos
-Copiar: segure a tecla Ctrl, depois aperte C.
-Recortar: segure a tecla Ctrl, depois aperte X.
-Colar: segure a tecla Ctrl, depois aperte V.

Errou alguma edição no Excel? Fez alguma besteira no Word? Quer desfazer a última ação?
-Segure a tecla Ctrl, depois aperte Z.

E se quiser refazer a última ação?
-Segure a tecla Ctrl, depois aperte Y.

Existem alguns sites que não permitem cópias de seu conteúdo. O que fazer? Salvar exatamente o que está sendo mostrado na tela do seu computador.
-A tecla Print Screen serve exatamente pra isso. Você a aperta, abre o Paint e cola nele (pode ser o com Ctrl + V). Clique em Arquivo, Salvar Como, dá um nome pra ele, escolha o formato JPEG (o melhor).


Para o caso anterior, a imagem não ficou boa? Quer editar sua imagem?
-Acesse o site Picnik. Lá você pode editar suas fotos ou imagens, deixando-as mais adequadas. Acesse a seção "Serviços Úteis" do Planeta do Alan, lá você encontra o link para o site. O serviço é 0800!

Quer transitar entre um programa e outro aberto no PC?
-Segure a tecla Alt, em seguida aperte Tab. Mantendo a tecla Alt pressionada, aperte a tecla Tab mais vezes para mudar a seleção de programa. Quando soltá-las, o último programa selecionado irá aparecer na sua tela. Faça quantas vezes quiser.


Repetir a última ação é uma maneira mais fácil e rápida de preencher tabelas.
-Em vez de ficar digitando a mesma coisa, para refazer a última ação, aperte F4 em editores da Microsoft. Para editores do BROffice ou OpenOffice, o mesmo comando é o Ctrl + Shift+ Y.

Você vai colar alguns conteúdos da internet no BROffice. Para se livrar de formatações desnecessárias, ou seja, só colar o texto, o que fazer?
-Comando Colar Especial: Ctrl + Shift + V

Tem um BROffice e quer deixar os atalhos do teclado iguais ao do Microsoft Office?
-Você pode personalizar os atalhos do teclado no BROffice. Clique em Exibir, Ferramentas, Personalizar. Aí é só colocar os atalhos do seu jeito!

O computador travou. O que fazer?
-Utilizar o Gerenciador de Tarefas do Windows. Segure Ctrl, depois Alt e logo em seguida aperte Delete. Escolha o programa que está travando e clique em Finalizar Tarefa.

Outros comandos interessantes para quem usa o Windows:
-Renomear um arquivo: F2
-Substituto do botão direito do mouse: Shift + F10
-Executar um programa: Windows + R.
-Mostrar área de trabalho: Windows + D.
-Mostrar os arquivos de seu PC: Windows + E.
-Tranca tela do PC: Windows + L.
-Fechar programa: Alt + F4.
-Excluir direto sem passar pela lixeira: exclua o arquivo normalmente, mas com a tecla Shift pressionada.

Existem muitos outros. Vou atualizar este artigo à medida que for descobrindo outros úteis.

As 10 mais lidas