Manual da reciclagem

Quando existem programas governamentais de coleta seletiva, quais as ações esperadas para o cidadão comum? Veja o que vale e não vale a pena fazer:

Vale a pena
-separar o lixo seco (papeis) do lixo orgânico (restos de comida): isso porque o papel seco pode ser facilmente reciclado.
-separar cacos de vidro do lixo comum: deve-se enrolar em um jornal para não cortar os catadores.
-separar lâmpadas fluorescentes do lixo comum: são tóxicas ao meio ambiente.
-separar pilhas e baterias de celulares, telefones sem fio e filmadoras: na natureza contaminam o meio ambiente.


Não vale a pena
-separar o lixo seco por tipo de material: é inútil pois uma nova triagem será realizada de qualquer forma.
-amassar latinhas ou garrafas pet: não é necessário, apenas ajuda na redução do volume do lixo. Cortar embalagens de leite longa-vida não ajuda também.
-separar lâmpadas incandescentes do lixo comum: elas não são recicladas porque, segundo pesquisas, não causam impacto negativo considerável ao meio ambiente.

Fonte: Portal Planeta Sustentável. Disponível em: www.planetasustentavel.abril.com.br. Acesso no dia da postagem.

A luta do dia a dia

"Transportai um punhado de terra todos os dias e fareis uma montanha".


CONFÚCIO, pensador chinês, século VI a.C.


Sobre o que encontramos...

"Não encontre um defeito, encontre uma solução".

HENRY FORD, fundadador da Ford Automóveis.



Blocos geoeconômicos

O que são?
-Associação de países que estabelece relações comerciais privilegiadas entre si.
-Seu objetivo é a redução ou eliminação das alíquotas de importação, com vistas à criação de zonas de livre comércio.

Contradições
-Existe um paradoxo da coexistência do objetivo da liberalização do comércio internacional com práticas que lhe são contrárias.
-Destaque para o setor agrícola, onde a prática protecionista é crescente.

Classificação
-Zona de Preferência Tarifária: este primeiro processo de integração econômica consiste apenas em garantir níveis tarifários preferenciais para o conjunto de países que pertencem a esse tipo de mercado. A ALALC (Associação Latino-Americana de Livre Comércio) foi um exemplo.
-Zona de Livre Comércio: os países reduzem ou eliminam as barreiras alfandegárias, tarifárias e não-tarifárias, que incidem sobre a troca de mercadorias dentro do bloco. É o segundo estágio no caminho da integração econômica. O NAFTA é um exemplo, acordo firmado entre EUA, Canadá e México.
-União Aduaneira: momento em que os Estados-Membros, além de abrir mercados internos, regulamentam o seu comércio de bens com naçõe externas, funcionando como um bloco econômico em formação. Ela adota uma Tarifa Externa Comum (TEC), aplicando uma mesma taxa a mercadorias provenientes de países que não integram o bloco. O Mercosul enquadra-se neste estágio.


-Mercado Comum: processo bastante avançado de integração econômica, garantindo-se a livre circulação de pessoas, bens, serviços e capitais, ao contrário da fase como União Aduaneira, quando o intercâmbio restringia-se à circulação de bens. 
-União Econômica e Monetária: estágio mais avançado do processo de formação de blocos geoeconômicos, contando com uma moeda única conduzida por um banco central comunitário. A União Europeia é um exemplo deste tipo de bloco.

Fonte: Portal Guia Log. Disponível em: http://www.guialog.com.br/Y529.htm. Acesso no dia da postagem.

Geração de energia sem impactos ambientais?

“Não existe geração de energia sem impacto ambiental. Esse impacto só será reduzido, se diminuirmos o consumo”, ressalta o pesquisador da Faculdade de Engenharia Mecânica da Unicamp, Gilberto Januzzi, em matéria publicada em 12/12/2004 no site http://www.comciencia.br.



Dentre as fontes de energia indicadas abaixo, assinale a opção que apresenta a fonte alternativa de menor impacto ambiental:

a - Construção de pequenas centrais hidrelétricas - PCHs.
b - Construção de usinas térmicas que aproveitam a energia do urânio e do plutônio.
c - Geração de energia a partir dos ventos - eólica.
d - Utilização do bagaço de cana e do biogás de lixo - biomassa.
e - Construção de grandes hidrelétricas.

Resposta correta: selecione o espaço entre parênteses abaixo.
( Letra C )

Fonte: Vestibular UFOP 2009. Adaptado.

Neomalthusianismo

As previsões catastrofistas dos “neomalthusianos” sobre o crescimento demográfico e sua pressão sobre os recursos naturais não se confirmaram, notadamente, porque:

a - o processo de globalização permitiu o acesso voluntário e universal a meios contraceptivos eficazes, impactando, sobretudo, os países em desenvolvimento.

b - a nova onda de “revolução verde”, propiciada pela introdução dos transgênicos, afastou a ameaça de fome epidêmica nos países mais pobres.

c - as ações governamentais e a urbanização implicaram forte queda nas taxas de natalidade, exceto em países muçulmanos e da África Subsaariana, entre outros.

d - o estilo de vida consumista, maior responsável pela degradação dos recursos naturais, vem sendo superado desde a Conferência Rio-92.

e - os fluxos migratórios de países pobres para aqueles ricos que têm crescimento vegetativo negativo compensaram a pressão sobre os recursos naturais.


Malthus
Resposta correta: selecione o espaço entre parênteses abaixo.
( Letra C )

Fonte: Vestibular Fuvest 2009.

Carta da Terra

Vídeo em defesa da sustentabilidade. Será que esse caminho é possível?

Emissão de CO2


No planisfério apresentado, cada país assume o tamanho proporcional ao dado que se quer representar (clique na imagem para ver ampliada). Esta forma de representação cartográfica recebe o nome de:
a - mapa sensorial.
b - carta cadastral.
c - carta sinótica.
d - portulano.
e - anamorfose

Resposta correta: selecione o espaço entre parênteses abaixo.
( Letra E )

Considre as afirmações abaixo sobre a fenômeno cartografado.
I - Os países que mais emitem CO2 no mundo são menos populosos que o Brasil.
II - O CO2 é um dos gases responsáveis pelo efeito estufa.
III - O aumento dos níveis de CO2 na atmosfera ocorre desde a Revolução Industrial, principalmente, devido à queima de combustíveis fósseis.
IV - Nos países do hemisfério sul há menores emissões de CO2.
V - As ilhas de calor encontradas nas grandes cidades podem ser consideradas consequências do aumento de CO2 na atmosfera.

A observação da figura e seus conhecimentos sobre os problemas ambientais permitem afirmar que estão corretas apenas as afirmações:
a  - I, II e III.
b - I, II e V.
c - I, IV e V.
d - II, III e IV.
e - III, IV e V.

Resposta correta: selecione o espaço entre parênteses abaixo.
( Letra D )

Fonte: Concurso público Professor Geografia Sergipe. 2003.

Que país é esse?

"A estrutura industrial insular que é capaz de concorrer no mercado mundial está unilateralmente orientada para a exportação, e o mercado interno não pode ser desenvolvido suficientemente porque a industrialização para a exportação, aparentemente bem-sucedida não pode gerar, em virtude de sua intensidade de capital, o volume suficiente de capacidade aquisitiva interna; o fator decisivo nesse processo não é o salário baixo, mas sim a incapacidade destas produções altamente automatizadas de absorver massas suficientes de mão-de-obra".


O texto refere-se:
a - ao Japão.
b - a Taiwan.
c - à Grã-Bretanha.
d - à Austrália.
e - à Cuba.

Resposta correta: selecione o espaço entre parênteses abaixo.
( Letra B )

Fonte: Concurso público Professor Geografia Sergipe. 2003. Adaptado.

Pensando o espaço geográfico

"É necessário saber pensar o espaço, para saber nele se organizar, para saber nele combater."

IVES LACOSTE, grande geógrafo crítico.

Potencial hidrelétrico brasileiro


Com base na figura acima, verifique as afirmativas abaixo:
I - A bacia 1, Amazônica, apresenta o maior potencial hidrelétrico do Brasil.
II - As bacias 2 e 3, do Paraná e do Uruguai, respectivamente, são as mais utilizadas para a produção de energia hidrelétrica.
III - A bacia 4, do São Francisco, tem aproveitamento maior que a bacia do Paraguai.
IV - A maior parte das bacias hidrográficas representadas ainda são subaproveitadas.

Estão corretas:
a - I e II.
b - I e III.
c - I e IV.
d - II e III.
e - III e IV.

Resposta correta: selecione o espaço entre parênteses abaixo.
( Letra C )

Fonte: Concurso público Professor Geografia Estado de Sergipe. 2003. Adaptado.

O desperdício da comida

Você sabia?

-Metade dos alimentos produzidos no mundo é jogada fora!
-No Brasil, 10% dos alimentos é desperdiçado na colheita; 50% durante o manuseio e o transporte; 30% nas centrais de abastecimento das grandes cidades - as Ceasas.
-E dos alimentos que sobraram, desperdiçamos mais 10% em casa!


Curiosidades sobre a Megassena

Você sabia?
-A primeira loteria do Brasil foi criada em 1784 na cidade de Ouro Preto – MG.
-O objetivo era conseguir dinheiro para construir prédios públicos.
-Veja o vídeo que mostra os números mais e menos sorteados pela Megassena.


Poema de fim de ano...

Se

Se és capaz de manter a tua calma quando
todo o mundo ao ter redor já a perdeu e te culpa;
De crer em ti quando estão todos duvidando,
e para esses no entanto achar uma desculpa;
Se és capaz de esperar sem te desesperares,
ou, enganado, não mentir ao mentiroso,
ou, sendo odiado, sempre ao ódio te esquivares,
e não parecer bom demais, nem pretensioso;

Se és capaz de pensar, sem que a isso só te atires,
de sonhar, sem fazer dos sonhos teus senhores.
Se encontrando a desgraça e o triunfo conseguires
tratar da mesma forma a esses dois impostores;
Se és capaz de sofrer a dor de ver mudadas
em armadilhas as verdades que dissestes,
e as coisas, por que deste a vida, estraçalhadas,
e refazê-las com o bem pouco que te reste;

Se és capaz de arriscar numa única parada
tudo quanto ganhaste em toda a tua vida,
e perder e, ao perder, sem nunca dizer nada,
resignado, tornar ao ponto de partida;
de forçar coração, nervos, músculos, tudo
a dar seja o que for que neles ainda existe,
e a persistir assim quando, exaustos, contudo
resta a vontade em ti que ainda ordena: "Persiste!";

Se és capaz de, entre a plebe, não te corromperes
e, entre reis, não perder a naturalidade,
e de amigos, quer bons, quer maus, te defenderes,
Se a todos podes ser de alguma utilidade,
e se és capaz de dar, segundo por segundo,
ao minuto fatal todo o valor e brilho,
tua é a terra com tudo o que existe no mundo
e o que mais, tu serás um homem, ó meu filho!

RUDYARD KIPLING, escritor inglês, prêmio Nobel Literatura 1907.

Lula Vs Quércia

O ano era 1994. O cenário era de concorrência à presidência da república. O vencedor da disputa foi Fernando Henrique Cardoso. Mas uma disputa célebre chamou a atenção da mídia naquela época.

De um lado o candidato do PMDB, atacando o candidato do PT...

Orestes Quércia
"O Lula nunca dirigiu nem um carrinho de pipoca!", sobre a inexperiência do candidato do PT, Luiz Inácio Lula da Silva.

Lula
"É verdade que nunca dirigi um carrinho de pipoca. Mas também nunca roubei a pipoca!", sobre as denúncias de superfaturamento das obras do governo do Estado de São Paulo, cujo governador era o próprio Quércia!

Dezesseis anos mais tarde, Lula termina dois mandatos presidenciais consecutivos e tem aprovação recorde de aproximadamente 80%. Quércia não se elege pra mais nada e seu partido, o PMDB, continua firme em uma aliança temporariamente conveniente com o PT.

O transporte coletivo em dias de chuva

Em dias de chuva o transporte coletivo tem lotação maior?
-A resposta é sim!


Por quais motivos?
-Ônibus, em dias chuvosos, tendem a trafegar mais lentamente. O quadro de horários a cumprir é pré-definido para ser operado em dias normais.
-Assim, com a frota inteira trafegando mais lentamente, os atrasos generalizados são inevitáveis.
-Se os atrasos forem muito grandes a impossibilidade de realização de certas viagens acontece, deixando os ônibus mais superlotados.

Funciona assim...
-Em Belo Horizonte, as empresas de transporte coletivo são remuneradas por uma porcentagem do valor da passagem cobrada.
-Se das 16:00h às 17:00h existirem dez viagens, em uma linha fictícia, para ser cumpridas e a chuva impossibilitar a realização de algumas dessas viagens por falta de frota disponível, as empresas justificam a não-realização das viagens para evitar o pagamento de multa para a BHTRANS (órgão da prefeitura responsável pelo transporte coletivo municipal).
-Mas o número de passageiros a transportar nessa faixa horária continua o mesmo, mas são transportados por um número menor de ônibus.

Resultado
-Maior lucratividade do transporte coletivo (transportam a mesma quantidade de passageiros com uma menor quantidade de ônibus nas ruas).
-Maior desconforto para o usuário do  transporte público (é frequente passageiros não conseguirem nem mesmo embarcar no momento em que desejam).
-Maior incentivo à adoção do transporte individual (o automóvel principalmente), deixando as ruas mais congestionadas, o tráfego mais lento e o número de viagens do transporte coletivo tendendo a diminuir e a lotação tendendo a aumentar.

O que pode ser feito?
-A chuva é apenas um exemplo do que pode fazer o transporte coletivo tender a realizar uma menor quantidade de viagens.
-O aumento generalizado da venda dos automóveis, nos últimso anos, está diminuindo a capacidade do transporte coletivo em oferecer qualidade. A competição com o automóvel é desleal, a luta pelo consumo do espaço viário é desigual.
-Políticas governamentais devem ser colocadas em prática urgentemente, no sentido de melhorar a competitividade do transporte público.
-Algumas propostas são discutíveis e outras não: implantação de rodízio ou pedágio urbano para o transporte individual, implantação de corredores exclusivos para ônibus, implantação de uma tarifa única diária com quantidade ilimitada de utilização do transporte coletivo, maior integração tarifária entre os órgãos governamentais de esferas diferentes (governo municipal e estadual), implantação de todo o projeto do metrô, entre outras.


O aumento de 62% no salário dos deputados

O aumento fora da realidade para os deputados federais, senadores, presidente, vice-presidente e ao efeito cascata (no sentido literal, sem trocadilhos) nas esferas estaduais e municipais. O aumento na esfera federal permite que deputados estaduais também façam o mesmo, está na lei: eles têm direito a ganhar 75% do que ganham um deputado federal. Puts!

O vídeo esteve até no Top Five, um quadro do programa CQC (Custe o que custar) da TV Bandeirantes. Veja abaixo:



Evolução capitalista


Clique na imagem para ampliá-la.

Por que as regiões Norte e Nordeste não adotam o horário de verão?

Pela proximidade com a Linha do Equador, essas regiões tem pouca diferença de luminosidade entre o dia e a noite, quando se compara as estações inverno e verão.

Assim torna-se desnecessária ou improdutiva a adoção do horário de verão nessas regiões. É preciso enfatizar também que existem motivos políticos para a adoção do horário de verão. Alguns países não adotam simplesmente porque é impopular. Outros adotam, como o Brasil.

O mapa abaixo mostra onde é adotado o horário de verão (em azul), onde já foi adotado e hoje não se usa mais (laranja) e onde nunca se adotou o horário de verão (área em vermelho).


Fonte: Portal Wikipedia. Disponível em: www.wikipedia.org.br. Acesso no dia da postagem.

Crítica à popularização do cartão de crédito

Minha família precisou comprar passagens aéreas pela primeira vez. Viajar de avião está ficando mais comum, as passagens aéreas estão mais competitivas comparadas ao transporte rodoviário.

Mas o assunto aqui é referente à compra das passagens. Pela internet é possível a compra. A surpresa é a facilidade de compra pelo cartão de crédito e a barreira estabelecida à compra por pagamento à vista através de impressão de boleto bancário. Existe, pela Webjet Linhas Aéreas, um mecanismo de prazo mínimo para impressão do boleto. Ou seja, você pode ter o dinheiro e a disposição de pagamento à vista, mas pode não conseguir efetuar a compra das passagens porque para pagamento por boleto, ou seja, em dinheiro, ela é limitada a prazos estabelecidos de acordo com a conveniência da empresa aérea.

A compra de passagens por cartão de crédito não tem essa limitação. Você pode efetuar o pagamento quando quiser, afinal o não-pagamento implica em cobrança de juros estratosféricos para a operadora do cartão. Isso quer dizer que provavelmente existe um acordo entre a empresa aérea e as empresas de cartão de crédito.

Outra malandragem é o pagamento mais barato de produtos ou serviços quando a opção cartão de crédito é estabelecida. A prática está se espalhando pelo mercado, como incentivo à adoção do cartão de crédito pelas classes populares. As empresas estão lucrando menos com os produtos vendidos para lucrarem mais com a venda da mercadoria crédito, que é uma forma de dinheiro emprestado.


De supermercados à compra de passagens, o que se nota no mercado é um desrespeito ao consumidor que deseja pagar à vista por alguma coisa. Estes consumidores se sentem coagidos a aderir ao cartão de crédito porque aparecem obstáculos ao dinheiro vivo e "promoções" para o uso do dinheiro de plástico. Aliados à propaganda na mídia e ao telemarketing, que enche a paciência na residência de milhões de pessoas diariamente, o consumidor cai na armadilha do consumo pago pelo dinheiro de crédito.

O descontrole das finanças fica maior, assim como o endividamento das pessoas. O governo deveria agir no sentido de coibir estes tipos de práticas. Mas como o consumo também interessa ao governo, através da maior arrecadação de impostos, o cenário é sombrio: o consumidor se vê sozinho diante de empresas inescrupulosas, ávidas por lucro. A maioria das pessoas caem na armadilha, sem perceber. E se acostumam ao vício de comprar e se endividar ilimitadamente.

Ilhas de calor

(UFMG-2009. Adaptado) Leia o trecho abaixo e faça o que se pede:
"O reconhecimento do impacto significativo da ilha de calor urbano tem levado a uma linha contínua de pesquisas sobre os meios de se reduzir a intensidade dessas ilhas. À medida que a compreensão dos processos que contribuem para a formação das ilhas de calor se tem desenvolvido, estudos têm focalizado estratégias que envolvam novas coberturas e a repavimentação em cores claras (para aumentar o albedo urbano), assim com o plantio de árvores. Com a adoção de tais medidas mitigadoras, alguns especialistas consideram que a ilha de calor urbano de Los Angeles pode ser reduzida em até 3ºC."

1 - Explique por que, como medida de redução do calor urbano, é conveniente:
a - alterar as cores das superfícies urbanas - entre outras, tetos, ruas e avenidas.
( Cores escuras, como o do asfalto nas avenidas e o teto de construções urbanas, refletem pouco os raios solares e absorvem mais a energia solar, fazendo a temperatura do ar próximo a essas superfícies ficarem mais quentes, causando o fenômeno das ilhas de calor em ambientes urbanos. Assim uma das medidas mitigadoras de ilhas de calor é a substituição de cores escuras por cores claras em construções e avenidas. )

b - criar e manter áreas verdes.
( Ambientes com vegetação são menos quentes que os ambientes com construções de concreto. A vegetação absorve menos calor que o concreto. Além disso, seus processos biológicos de respiração diminuem a temperatura ambiente por aumentar a umidade do ar, além do maior armazenamento de água e de manter vida de outras espécies. Por isso a adoção de jardins suspensos, áreas verdes cultivadas nos tetos de construções urbanas, é uma boa medida de redução da temperatura em ambientes urbanos. )

2 - Cite duas consequências de natureza econômica, ambiental ou de qualidade de vida urbana resultantes da intensificação de ilhas de calor nas cidades.
a - Consequência 1: ( Economicamente, áreas mais quentes tendem a gastar mais energia elétrica com a adoção de equipamentos de ar condicionado ou ventiladores. Se o ambiente fosse mais fresco o uso desses equipamentos seria menos intenso. )
b - Consequência 2: ( A qualidade de vida urbana fica prejudicada uma vez que doenças, por exemplo, causadas por vetores como mosquitos e pernilongos são intensificadas devido a maior temperatura. A dengue e a malária são doenças que acontecem mais em ambientes mais quentes. )

Para ver as respostas sugeridas, selecione os espaços ente parênteses.

Matrizes energéticas


Definição
-São as diferentes fontes de energia disponíveis para o desenvolvimento das atividades sociais. Seja na indústria, na produção de energia elétrica ou nos transportes, é necessário haver uma fonte de energia que possibilite o funcionamento das máquinas e realização dos trabalhos.
-O grande desafio consiste em descobrir fontes de energia renováveis, baratas e "limpas".

Classficação
-Renováveis e não-renováveis.
-Os combustíveis fósseis são exemplos de matrizes não-renováveis. Estes combustíveis foram formados pela decomposição de matéria orgânica de plantas e animais há milhões de anos, sendo, portanto, esgotáveis.
-A energia solar é exemplo de energia renovável, assim como a energia eólica.
-A energia nuclear é alvo de controvérsia entre os cientistas, já que se constitui uma matriz não poluidora de efeito estufa, mas que tem o grave problema do destino de seu lixo radioativo. Teoricamente se constitui em energia não-renovável porque as reservas de urânio são esgotáveis, mas seu uso em usinas nucleares é em pequenas quantidades, o que lhe confere um caráter praticamente inesgotável na natureza.

Fonte: Portal Tô Sabendo Mais. Disponível em: www.tosabendomais.com.br. Acesso em: 14 nov. 2010.

Sobre as mortes no trânsito...

Afinal o que é overbooking?

É o que a imagem abaixo representa, no setor do transporte aéreo...
No contexto dos pobres e trabalhadores significa cotidiano.

Concentração de Terras


O processo de concentração fundiária é uma realidade em todo o país, mas, cada vez mais acentuado nas regiões indicadas pelos números 1 e 2 que são, respectivamente:
a - Nordeste e Norte.
b - Nordeste e Centro-Oeste.
c - Centro-Oeste e Sudeste.
d - Centro-Oeste e Nordeste.
e - Norte e Centro-Oeste.

Resposta correta: selecione o espaço entre parênteses abaixo.
( Letra E )

Fonte: Concurso público Prefeitura Santos. 2005.

Fontes de Energia

O que é energia?
-É a força que move o planeta. Vegetais, seres autótrofos, utilizam a energia do sol para fazer fotossíntese e sobreviver. Os animais, seres heterótrofos, alimentam-se de vegetais e de outros animais para obterem energia.
-O homem aprendeu a utilizar a energia em benefício próprio ao longo de séculos de acumulação de conhecimento. Existem diversas fontes de energia.

O que são recursos energéticos?
-Falando em sistema econômico, para que se mova a economia é preciso de energia.
-As fontes de energia são consideradas recursos energéticos, no sentido de um recurso econômico.
-São considerados então recursos energéticos todas as fontes de energia das quais o homem pode utilizá-las, principalmente de maneira comercial.
-EX: combustíveis fósseis (carvão mineral, petróleo e gás natural), hidroeletricidade, energias nuclear, geotérmica, solar, eólica, biomassa, de marés, de ondas, entre outras.

Clique na imagem para ampliar: fontes de energia

Fonte: TEIXEIRA, Wilson [et.al]. Decifrando a Terra. Oficina de Textos. São Paulo: 2003. Adaptado.

Região mundial das mais populosas


(UFMG 2010 - 2ª Etapa. Adaptada) No momento atual, na região mostrada na figura, vivenciam-se duas expectativas no cenário mundial:
-Uma, gerada por economias que vêm enfrentando a crise financeira com menos retrocesso, por exemplo, em relação aos países da União Europeia, é a de que tais economias podem amenizar efeitos dessa crise em nível global; e
-A outra é a de que o crescente poderio bélico-nuclear de alguns países pode, enfim, ameaçar a segurança e a paz mundiais.

Nas duas situações - melhor desempenho econômico e corrida armamentista - há países tanto capitalistas quanto socialistas e, nesses dois grupos, em maior ou menor medida, políticas de Estado são adotadas em detrimento de direitos sociais e políticos básicos das populações, o que chega, inclusive, a extremos de desrespeito a direitos humanos.

Considerando essas informações:
1 - Cite um país cujo desempenho da economia pode amenizar os efeitos da crise financeira global, o sistema econômico adotado nesse país e o procedimento de Estado que desrespeita a população nacional: 
( A China, com um sistema socialista na teoria, mas na prática um sistema capitalista de estado, não apresenta um sistema democrático, constituindo um sistema político de partido único onde quem discorda pode parar em prisões para ser torturados ou mortos, sem direito a julgamentos e defesa adequada. )

2 - Cite um país que tem aumentado seu poderio nuclear, o sistema econômico que ele adota e o procedimento de Estado que desrespeita a população nacional:
( A Coreia do Norte, com um sistema socialista, é comandado por uma ditadura que chantageia a comunidade internacional com a possibilidade de se utilizar de armas nucleares para sobreviver em um mundo onde está isolada politicamente. Internamente sabe-se que a população passa por dificuldades financeiras, deixando boa parte da população passar fome enquanto uma minoria ligada ao Estado tem melhores condições de vida. )

Respostas sugeridas: selecione os espaços entre parênteses acima.

A mão inglesa pelo mundo


Dirigir do lado contrário ao adotado no Brasil. Os carros são fabricados com os volantes do lado interno direito. Mas por que essa diferença?

A mão inglesa é atribuída aos tempos dos cavaleiros ingleses, que em sua maioria eram destros. Para impunhar uma espada e se defenderem melhor, a mão de direção contrária a nossa (ir pelo lado esquerdo) dava mais segurança. Dizem também que Napoleão Bonaparte era canhoto, e que para que se respeitasse a impunhadura do imperador francês, o lado correto seria dirigir pela direita (como fazemos), nascendo assim a mão francesa, mais difundida pelo mundo hoje em dia.

No mapa, as cores azuis são localizações onde a mão inglesa foi implantada. As cores vermelhas são onde se dirige pela mão francesa. O curioso não é que a mão inglesa esteja em países colonizados por britânicos, mas que existam exceções. Moçambique é um exemplo de país africano colonizado por Portugal, como o Brasil, mas que adota a mão inglesa! O provável é que seja por motivos comerciais, já que a maior parte dos carros são comprados da África do Sul, potência regional que adota a mão inglesa.

Na América do Sul a Guiana, antiga colônia inglesa neste continente, também adota o jeito curioso de dirigir pelo lado contrário. Já se imaginou precisando de dirigir num país como esse?

Fonte: Mosanblog. Disponível em: http://mosanblog.wordpress.com/2010/08/02/mocambique-usa-a-mao-inglesa-sabia/. Acesso no dia da postagem.

Sobre a vírgula...

Um sinal de pontuação singelo mas muito importante em um texto.




Fonte: ABI. Associação Brasileira de Imprensa. Video disponível no Youtube.

As 10 mais lidas