Escala maior ou menor?

"Trata-se de um caso particular de representação cartográfica. Ela se restringe a uma área muito limitada e a escala é grande; consequentemente, o número de detalhes é bem maior".

Corresponde à descrição feita acima a figura apresentada em:

a) Osasco - SP. Escala 1:50.000

b) Osasco - SP. Escala 1:10.000.000

c) Osasco - SP. Escala 1:5.000

d) Osasco - SP. Escala 1:450.000.000

Resposta correta: selecione o espaço entre parênteses abaixo.
( Letra C )

Fonte: Desafio National Geographic. Viagem do Conhecimento. 2008.

Razões para a política protecionista na agricultura

Informações do Banco Mundial apontam que as políticas protecionistas para a agricultura, praticadas pelos países desenvolvidos, causam anualmente sérios prejuízos para os países em desenvolvimento. A razão desses subsídios é a proteção dos lucros dos produtores nacionais frente à maior competitividade dos países em desenvolvimento.


Fonte: Concurso público Analista Meio Ambiente Eletronorte. Adaptado.

Estratégias para a garantia de fornecimento de energia elétrica

O consumo de energia é um indicador de dinamismo econômico. No entanto, nem sempre as fontes dos recursos energéticos coincidem com os maiores consumidores, o que exige dos países estratégias e políticas para garantir o fornecimento desses recursos ou para aumentar a independência da economia nacional frente aos fornecedores externos, através da garantia de energia de substituição.



Como  exemplo dessa estratégia temos:
a - multiplicação de pequenas hidrelétricas para aproveitamento da hidroeletricidade, que é inesgotável;
b - expansão do reflorestamento para a produção de carvão vegetal e a exploração intensiva de fontes nacionais de combustíveis fósseis;.
c - retorno da utilização de energia animal a partir da pesquisa de adaptação de espécies;
d - utilização de biomassa e de usinas hidrelétricas de pequeno porte;
e - expansão de usinas nucleares e investimentos para o desenvolvimento de fontes renováveis.

Resposta correta: selecione o espaço entre parênteses abaixo.
( Letra E )

Fonte: Concurso público Analista Meio Ambiente Eletronorte. 

Estrutura agrária brasileira, política e eleições...

A estrutura agrária brasileira é caracterizada pela resistente concentração de terras, que se expressa na oposição entre latifúndios, produtivos e improdutivos, e uma forte escassez de terras disponíveis para a pequena produção familiar de mercado. As dificuldades de alteração desse quadro em favor de uma melhor distribuição da propriedade da terra devem-se ao histórico domínio político e institucional da elite agrária conservadora no país, que atua como grupo de veto às políticas públicas de reforma agrária.



Existe até a chamada bancada ruralista no Congresso Nacional. Representam os interesses dos grandes proprietários de terras no cenário político, usando seu poder e influência para criar leis que os favoreçam e barrar leis que os desfavoreçam. 

É o caso da discussão sobre a diminuição do tamanho da reserva legal que os proprietários de terras têm de preservar em suas propriedades. Para conseguir maiores lucros, o interesse do proprietário é o da diminuição do tamanho da reserva legal, terras que têm que ficar intocadas para preservação ambiental. A legislação é mutável, de acordo com os interesses dos políticos. O financiamento da campanha desses políticos podem vir dos grandes proprietários. Assim os políticos agem para favorecer seus financiadores.

O interessante notar é que o eleitor comum vota em um político normalmente sem saber dessas tramoias. Em vez de defender o interesse do cidadão comum, o político defende o seu financiador. E as desigualdades perduram indefinidamente, até pensarmos em como resolver o problema de nosso sistema político viciado...



Fontes: Concurso público Analista Meio Ambiente Eletronorte. Adaptado.
Concurso público Professor Geografia Prefeitura Boa Esperança-MG.

Imperativos do desenvolvimento industrial

A indústria está no centro das mutações econômicas desde a Revolução Industrial até a aceleração econômica contemporânea. Os antigos imperativos do desenvolvimento industrial, ou seja, o que ele mais necessitava para se desenvolver era de mão-de-obra barata, mercados nacionais sem barreiras e de uma rígida divisão do trabalho. As novas necessidades são a ampliação da tecnologia no setor produtivo, diminuindo a importância da mão-de-obra; a globalização da economia, com o mercado deixando de ficar restrito à fronteiras nacionais e a integração do processo de produção, acontecendo uma flexibilização da divisão do trabalho.



Fonte: Concurso público Analista do Meio Ambiente Eletronorte. Adaptado.

Problemas ambientais no Brasil

Associe os mapas abaixo aos problemas listados logo em seguida, e marque a alternativa correta:


1 - Poluição do ar e da água por atividade industrial.
2 - Ocorrência de chuva ácida.
3 - Intenso desmatamento.
4 - Intensificação do processo erosivo.

a - A-1, B-2, C-3, D-4
b - A-2, B-1, C-4, D-3
c - A-4, B-3, C-2, D-1
d - A-3, B-4, C-1, D-2

Resposta correta: selecione o espaço entre parênteses abaixo.
( Letra B )

Fonte: Geografia Vestibular.Editora Abril. 2009. Adaptado.

Críticas à transposição do Rio São Francisco

O adensamento da população, a utilização de técnicas rudimentares na agropecuária, a criação extensiva predatória, os projetos de irrigação, o desmatamento indiscriminado e a mineração provocam o avanço da desertificação no sertão nordestino. Para minimizar o problema, o governo federal elaborou um projeto que prevê a construção de 1,4 mil quilômetros de tubulações e canais para levar a água aos açudes do interior de Pernambuco, Ceará, Rio Grande do Norte e Paraíba.


"Fala-se que essa obra beneficiará cerca de 12 milhões de pessoas. Não acredito. Ela vai beneficiar principalmente pecuaristas, que nem moram lá. A região do São Francisco é muito complexa. No Nordeste chove muito no verão e pouco no inverno, embora digam o contrário. É evidente que o Nordeste seco vai precisar de mais água quando o São Francisco estiver mais baixo. Será justamente nessa época que o rio precisará jogar mais água para os eixos norte e leste que serão construídos, até ela cair no Açude de Orós. Aí surge um problema. As águas do São Francisco estão poluídas e vão se encontrar com águas salinizadas do açude. Ou seja, nessa época será preciso fazer uma transposição de águas maior que a planejada. Outro problema será manter as usinas hidrelétricas de Paulo Afonso, Itaparica e Xingó funcionando. Então, a época em que o rio receberá menos água vai ser a mesma em que ele deverá enviar águas para além da chapada do Araripe. Isso é um contrassenso, pois, quando estivesse chovendo lá, não seria preciso enviar água para a mesma região". Aziz Ab'Saber, geógrafo.


Fontes: Geografia Vestibular. Editora Abril. 2009.
2º Desafio National Geographic. Editora Abril. 2009.
Jornal da Record. Especial Rio São Francisco. 02/03/2011.

Cerrado

Formação vegetal arbustiva onde as espécies possuem troncos e galhos retorcidos, folhas caducas, raízes profundas e cascas grossas.


"A despeito de sua riqueza, o desmatamento do bioma, conhecido por ser uma 'floresta de cabeça para baixo', avança 22 mil Km² por ano (1,1% de sua área total). Como já são mais de 800 mil Km² retirados, a perda da biodiversidade é acentuada.

Viajar pelo bioma pode ser uma surpresa sem fim. Só numa fração vivem 440 espécies de vertebrados e recentemente foram descobertos mais onze. A despeito da fauna abundante, consegue-se rodar pelas estradas de terra dezenas de quilômetros sem cruzar com um só ser vivente, enquanto se vai passando por dunas, cachoeiras e serras escarpadas. Se for tempo de seca, a impressão que se tem, como em quase todo bioma, é a de que toda a vegetação está desaparecendo. Mas basta cair a primeira chuva e tudo reverdece como que por milagre."

Fontes: Geografia Vestibular. Editora Abril. 2009.
Desafio Viagem do Conhecimento. Editora Abril. 2009.

Tipos de climas brasileiros

O Brasil é predominantemente tropical, mais de 90% de seu território fica entre os trópicos de Câncer e Capricórnio. Mas o clima tropical se subdivide em outros 6 tipos principais, com base em critérios variados, mas sobretudo, a partir da quantidade de chuva e das temperaturas médias anuais.


1 - Equatorial
Localiza-se nas proximidades da linha do Equador. Chove muito durante o ano todo, é bastante úmido e a temperatura varia pouco ao longo do ano, ficando acima dos 25ºC. As chuvas diminuem durante o inverno. É o clima de Manaus - AM, que se parece muito com o de Cingapura, no Sudeste Asiático.


2 - Tropical
Clima predominante no Brasil, pegando a faixa central do país. Inverno e verão são estações marcadas pelas diferenças do volume de chuvas, verão chuvoso e inverno seco. A temperatura é alta, não variando muito, ficando acima dos 20ºC.


3 - Tropical Semiárido
Clima das zonas secas nordestinas. Baixa umidade, pouca chuva e temperaturas elevadas. No verão chove mais e as temperaturas ficam próximas a 25ºC.


4 - Tropical Atlântico
Clima de quase todo o litoral do país. Quantidades de chuvas variam conforme a latitude, podendo ser alta no inverno de João Pessoa - PB, influência da maritimidade e da proximidade da Linha do Equador. As temperaturas oscilam pouco.


5 - Subtropical
Clima das regiões ao sul do Trópico de Capricórnio. A pluviosidade não varia muito, mas as temperaturas sim. O inverno é frio e o verão quente. As chuvas diminuem pouco no inverno e as temperaturas oscilam entre 12º e 20ºC.


6 - Tropical de Altitude
Clima das áreas com altitude acima de 800m, com verões quentes e chuvosos e invernos frios e secos. O comportamento pluviométrico é semelhante ao clima tropical, a diferença são as médias de temperatura menores, ficando abaixo dos 20ºC ou próximo a ele.



Fontes: Geografia Vestibular. Editora Abril. 2009.
Portal Uol Educação. Disponível em: http://educacao.uol.com.br/geografia/ult1701u40.jhtm. Acesso em: 12 ago 2010.
Geografia Vestibular. Editora Abril. 2009.


Veja também: Aula sobre Ventos - Tufões, Furacões, Tornados, Brisas, Ventos Alísios, as Monções. Link: http://planetadoalan.blogspot.com/2011/10/ventos.html

Educação à distância...

O Plano Nacional da Educação (Lei n° 10.172/2001) diz que "No processo de universalização e democratização do ensino, especialmente no Brasil, onde os déficits educativos e as desigualdades regionais são tão elevados, os desafios educacionais existentes podem ter, na educação a distância, um meio auxiliar de indiscutível eficácia. Além do mais, os programas educativos podem desempenhar um papel inestimável o desenvolvimento cultural da população em geral".


Uma das metas é equipar todas as escolas de Nível Médio, e todas de Ensino Fundamental com mais de 100 alunos, com computadores e conexões de internet que possibilitem a instalação de uma Rede Nacional de Informática na Educação e o desenvolvimento de programas educativos apropriados.

Fonte: Concurso público Estado Tocantins. Adaptado.

Divisão no Ensino Médio

Os Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Médio propõem que o conhecimento escolar seja dividido em áreas denominadas:
-Linguagens, Códigos e suas Tecnologias.
-Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias.
-Ciências Humanas e suas Tecnologias.


Essa estruturação é justificada, segundo os PCN's, pelo fato de assegurar uma educação de base científica e tecnológica, na qual conceito, aplicação e solução de problemas concretos são combinados com uma revisão dos componentes socioculturais orientados para uma visão epistemológica que concilie humanismo e tecnologia.

Fonte: Concurso público Estado Tocantins. Adaptado.

Sobre os sonhos...

"O sonho obriga o homem a pensar".

MILTON SANTOS, o maior geógrafo brasileiro de todos os tempos.

Sobre a educação...

"Eduquem-se os meninos... e não será preciso castigar os homens".

PITÁGORAS, filósofo e matemático grego.


De onde vem a energia elétrica?

De onde vem a onda do mar?

De onde vem o dia e a noite?

A água que você gasta e não sabe...

Utilize o zom do painel para ler se necessário...

A casa sustentável

Veja o que fazer para tornar sua casa menos consumidora de energia elétrica... Utilize o zoom para ler as dicas.

Painel Ocupação do Espaço

Utilize o zoom para ler o painel...



Dá pra notar a diferença? 30 pessoas utilizando o transporte coletivo ocupam um espaço muito menor que 30 pessoas utilizando o transporte particular. Mas continuamos na contra-mão, a cada dia que passa mais carros nas ruas e pior está o transporte público coletivo.

Remando contra a correnteza...

Como dirigir de maneira mais econômica?

Veja a reportagem que dá dicas sobre o assunto.

O lugar brasileiro no mundo...

"O lugar do Brasil nesse mundo é decididamente o de intermediário ou de posto de repasse do capital para as multinacionais aqui implantadas, pois parte da riqueza aqui produzida é consumida fora do país, no conjunto do processo desigual de repartição do comércio internacional, e acumulada pelas multinacionais".


O autor dessa frase é Ariovaldo Umbelino de Oliveira, que analisa o Brasil como área de expansão do capitalismo monopolista, que apresenta preço desigual de sua força de trabalho e também desigual distribuição dos lucros das empresas.

Fonte: Concurso público Professor Geografia Prefeitura SP.

Fluxos migratórios brasileiros

Período: 1980-2000. Fonte: Concurso público prefeitura SP

Guerra dos lugares

"Na medida em que as possibilidades dos lugares são hoje mais facilmente conhecidas à escala do mundo, sua escolha para o exercício dessa ou daquela atividade torna-se mais precisa. (...) É dessa forma que os lugares tornam-se competitivos". (A natureza do espaço: Técnica e tempo, razão e emoção).

Milton Santos chama esta competição entre os diferentes lugares de guerra dos lugares.

Teerã - Irã.

Londres - Inglaterra.

Fonte: Concurso público Professor Geografia Prefeitura SP. Adaptado.

Meteorologia

Ciência que estuda os fenômenos climáticos atmosféricos, faz parte do dia a dia das pessoas. Defesa civil, agricultura, transportes, turismo, recursos hídricos e meio ambiente, entre outros setores, dependem cada vez mais da previsão meteorológica, que envolve os conceitos de tempo e clima.

O tempo é o conjunto de condições meteorológicas que afetam a superfície terrestre em um dado momento e em dado local. A previsão dessas condições é de curto prazo, horas ou dias para um determinado local.

A sucessão habitual dos tipos de tempo em um dado local define o seu modelo de clima. A previsão refere-se às condições meteorológicas médias ao longo de um mês, a vários meses para determinado local.

Fonte: Concurso público Professor Geografia Prefeitura SP.

Escala: uma questão fácil fácil...

Escala é a proporção entre o tamanho real de um objeto e o tamanho da sua representação em um mapa. Considerando que uma estrada mede 5 cm em um mapa na escala de 1: 100.000, sua extensão real é:

a - 5 km
b - 10 km
c - 15 km
d - 25 km
e - 50 km.

Resposta correta: selecione o espaço entre parênteses abaixo.
( Letra A )

Como resolver? Selecione o espaço entre parênteses abaixo.
( A escala 1:100.000 diz que 1 cm no mapa equivale a 100.000 cm na realidade. No mapa a estrada mede 5 cm, então na realidade ela vai medir 5 X 100.000, ou seja, 500.000 cm. O próximo passo é converter cm em km, bastando construir a seguinte tabela:

Km - Hm - Dam - M - Dm - Cm - Mm
 5        0        0.     0     0      0

Nota-se então que 500.000 cm equivale a 5 km )

Fonte: Concurso público Professor Geografia Prefeitura SP.

Mapas VS Fotografias Aéreas

A cartografia é a ciência, arte e técnica de elaborar mapas. A diferença entre um mapa e um produto de sensoriamento remoto (fotografia aérea ou imagem de satélite) é:

Mapa do mundo
Imagem de satélite de Brasília - DF

a - Uma fotografia aérea representa toda a superfície terrestre, enquanto o mapa representa apenas uma parte.
b - O mapa representa o terreno em três dimensões, enquanto a imagem de satélite representa o terreno apenas em duas dimensões.
c - A imagem de satélite tem uma projeção definida, enquanto o mapa é elaborada sem projeção.
d - A fotografia aérea é um retrato do terreno, enquanto o mapa é uma simplificação da realidade.
e - A escala é importante na leitura do mapa, mas não na interpretação da fotografia aérea e da imagem de satélite.

Resposta correta: selecione o espaço entre parênteses abaixo.
( Letra D )

Fonte: Concurso público Professor Geografia Prefeitura SP. Adaptado.

Soluções para as ilhas de calor...

O clima urbano dos grandes centros apresenta diferença significativas de temperatura entre a área central (temperaturas mais altas) e sua periferia (temperaturas mais baixas). Na região metropolitana de São Paulo, por exemplo, essa diferença atinge até 10°C. Esse fenômeno, chamado de "ilha de calor", é consequência da alta concentração nos centros urbanos de áreas impermeabilizadas (construções e ruas asfaltadas), veículos e população.

Você é o prefeito da cidade, e pode agir no sentido de minimizar os efeitos da ilha de calor. Então você faz:
I - Aumenta o índice de áreas verdes nas regiões centrais.
II - Amplia a oferta de transporte coletivo.
III - Aumenta o índice de áreas verdes na periferia das cidades.
IV - Amplia a verticalização das áreas centrais.
V - Implanta o pedágio urbano para veículos particulares, os automóveis.

As ações adequadas são apenas:
a - I, II e V.
b - I e III.
c - II, III e V.
d - II e IV.
e - III e V.

Resposta correta: selecione o espaço entre parênteses abaixo.
( Letra A )

Fonte: Concurso público Professor Geografia Prefeitura SP. Adaptado. 

Retirada das tropas norte-americanas do Iraque

As 10 mais lidas